Homem Aranha: De Volta ao Lar

por / quinta-feira, 06 julho 2017 / Publicado emNotícias

Foi com muito prazer e entusiasmo que recebi o convite da Rede Cinesystem para conferir, em primeira mão, Homem Aranha: De Volta ao Lar. E este retorno do teimoso para a casa das ideias não poderia ser mais acertado, principalmente porque a Marvel sempre esteve disposta a pegar nas mãos dos fãs e dos não fãs de quadrinhos e levá-los para aventuras de encher os olhos.

O diretor Jon Watts acerta não só em inserir a música de seu seriado clássico da TV logo na abertura, como também na escalação do elenco pois além do espetacular Tom Holland como Peter Parker, temos também Jacob Batalon com Ned Leeds, Laura Harrier como Liz Allan e Michael Keaton como o vilão Abutre – e suas motivações fazem o espectador realmente pensar sobre a linha tênue entre o bem e o mal.

Acertadamente o roteiro compreende que o espectador já sabe como Parker se transformou no herói e de todos os acontecimentos anteriores em sua vida (ele é órfão de pai e mãe e já perdeu seu tio Ben) e vai direto ao ponto, ou seja, notamos que ele é um jovem genial na escola, mas que sofre bullying dos colegas de classe. Assim como tantos outros, ele tenta encontrar seu espaço no mundo.

Mas não é só de calmaria e de romances mal resolvidos que Parker vive. Quando chegam as cenas de ação, o espectador poderá se segurar nas poltronas e acima de tudo, elas se mostram essenciais para a trama, ainda mais quando notamos que ninguém ali tem pretensões de dominar a Terra ou acabar com a galáxia inteira.

Com a ajuda de Tony Stark e reviravoltas não mostradas nos trailers (coisa que estava morrendo de medo, pois havia uma divulgação maciça em todos os meios), Homem Aranha: De Volta ao Lar trás a essência e a simplicidade do cabeça de teia e presenteará tanto os fãs hardcore das HQs, quanto aqueles que acompanham as aventuras apenas nos cinemas

Se Tobey Maguire e Andrew Garfield abriram as portas para o personagem, Tom Holland vestiu o uniforme e já se transformou no maior Peter Parker de todos os tempos e posso falar isso sem medo algum. Vá ao cinema o quanto antes, só não aconselho a gastar mais com o 3D, que é completamente desnecessário.

Deixe uma resposta

TOPO